Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Malala Yousafzai, Nobel da Paz

por A Mãe (In)Consciente, em 11.10.14

Há muito tempo que o Nobel da Paz não era tão bem dado...

Engraçado, ainda no outro dia pensei em Malala quando se falava no Nobel da Paz. Tarde, claro, ela devia ter sido o ano passado.

No dia anterior ao anúncio, tinha lido um texto muito interessante sobre o arquétipo da rapariga. Quando li o texto lembrei-me de Malala outra vez.

 

Apesar de tudo, apesar da ocidentalização deste caso, do domínio que o poder patriarcal fez à sua volta, com um passar de mãos sobre a cabeça e a protecção de uma capa. E infelizmente o Nobel da Paz pode estar a contribuir para isso.

 

Mas Malala é uma rapariga. O seu coração continua fiel àquilo que acredita. Afinal ela sabe o poder que o saber pode dar às mulheres. E por enquanto, como rapariga que é, continua a parecer imune a tudo o que se passa à sua volta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:56