Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E quando alguém morre?

por A Mãe (In)Consciente, em 28.09.14


Não é preciso que seja alguém próximo ou querido.

Basta que seja alguém conhecido que morre de forma estúpida e inesperada.

A seguir persegue-nos uma nostalgia do absurdo, uma intranquilidade que é difícil curar.


Persegue-nos a fragilidade da vida, a importância de agarrar o momento antes que ele nos escape das mãos. Mas é difícil agarrar o momento quando os nossos pensamentos estão apenas com aquela pessoa que morreu.


Era uma mulher. Foi minha colega. Era mãe de uma bébé. Dedicada. Era linda. Quando olhávamos para ela víamos Deus, tão bela que ela era. Tinha olhos violeta, a única pessoa que conheci com olhos violeta. Alguém lhe roubou a vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:26